MCDI - Ministério Cristão de Discipulado e Integração. Levando as Novas da Graça Divina. Faça parte desta Obra!


Duas formas pelas quais poderíamos ser justificados: Guardando plenamente a lei ou pela Graça

06/03/2016 11:13

Duas formas pelas quais poderíamos ser  justificados:  Guardando  plenamente a lei ou pela Graça

1. Guardando  plenamente a lei - Bom, esta forma fica completamente descartada, pois quem poderia guardar plenamente a lei sem tropeçar pelo ao menos em um ponto? E Tiago disse: “Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos” (Tg 2.10)

A lei não foi dada para ser cumprida por nenhum homem. A lei foi dada para mostrar ao homem que ele é incapaz de obedecer a Deus e alcançar o padrão exigido por ele. Foi dada para realçar o pecado, por que sem lei não há pecado. “Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las” ( Gl 3.10). Bom, como Tiago e Paulo disserem, é impossível ser justificado pelo guardar da lei. O homem teria que guardar toda a lei e somente Jesus  pôde fazer isso; nenhum homem mais guardou toda a lei até hoje e nunca haverá alguém que guardará. Guardar 99 por cento não é o bastante. Como ninguém atingiria  esse nível de padrão, fica plenamente descartada a possibilidade de se justificar pelas obras da lei. Nada do que o homem fizer vai ajudar na sua justificação. A Justificação vem plenamente de Deus. Davi disse:“Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate (Pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre)” (Sl 49.7,8)   
2. Pela graça -  Bom, já vimos que pela lei é impossível.  Veja essas escrituras: “Visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado.  Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei. Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado. Quero apenas saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Aquele, pois, que vos concede o Espírito e que opera milagres entre vós, porventura, o faz pelas obras da lei ou pela pregação da fé?” (Rm 3.20,28; Gl 2.16; 3.2; 3.5). Paulo disse ainda:  “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus” (Rn 5.1,2). Então fica claro que a nossa justificação é pela graça mediante a fé, e não tem nada a ver com as obras da lei “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8,9). (continua) 

 

Pr Aramisio Borges

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!